Praça da Pampulha

  • | compartilhar | imprimir
  • FICHA TÉCNICA

    • arquitetos: Alexandre Brasil, André Luiz Prado, Bruno Santa Cecília, Carlos Alberto Maciel
    • prêmios: Primera Mención Internacional - XVII Bienal Panamericana de Arquitectura de Quito 2012
    • consultor: Alexandre Mancini [painéis de azulejos]
    • colaboração: Enara Paiva, Michelle Andrade, Henrique Boabaid
    • local: Belo Horizonte, MG, Brasil
    • área construída: 19.000 m2
    • concurso:
    • projeto: 2007-2008
    • construção: 2008
    • fotos: Eduardo Eckenfels, Leonardo Finotti
    • imagens:
  • MEMORIAL DESCRITIVO

  • A praça ocupa o último grande espaço livre de uso público da orla da Lagoa da Pampulha, próxima à Igreja de São Francisco de Assis, projeto de Oscar Niemeyer. O projeto redesenha a topografia criando planos inclinados variados que resolvem a drenagem, definem áreas de permanência – arquibancadas, bancos, patamares – e cobre espaços de apoio – lanchonete e sanitários públicos. Ao evitar a construção de objetos contra o fundo da praça, amplia seu caráter público e urbano. Destinada a acolher eventos de grande porte, a praça apresenta uma grande esplanada no trecho adjacente à lagoa, ampliando gradativamente a presença da cobertura vegetal em direção ao bairro, definindo um espaço de uso cotidiano de escala mais intimista, com arborização e mobiliário urbano. A utilização dos postes verticais em concreto liberam a esplanada. A extensa área associada a orçamento restrito orientou a escolha de materiais resistentes e de baixo custo: o tijolo requeimado para pavimentações e elementos verticais; o concreto para os tótens; brita e grama para as áreas permeáveis.